“Todas as famílias felizes se parecem, as infelizes o são a sua própria maneira.” – Anna Karenina, Leon Tolstoi

 

Mal novembro começa e subitamente todas as lojas são cobertas de decorações natalinas e a cada esquina vende-se alegria com 10% à vista, amor em promoção, esperança a prestação e você é obrigado a estar eufórico porque o ano está acabando e vai começar de novo! Eba! Grande porcaria, o que realmente significa o ano novo? É apenas o movimento de translação da terra, não há significado real que não esse… Qualquer outro foi apenas atribuído por nós mesmos, uma forma de marcar o tempo, contarmos os dias e organizarmos nossas vidas. No dia 31 prometemos mudar nosso comportamento, amarmos mais aos outros e desejamos da paz mundial! Dia primeiro? Dia primeiro você continua o mesmo e não é um desejo feito a meia-noite que muda as coisas, que magia há nesses poucos minutos para se agradecer a 2012 e achar que basta usar a lingerie/cueca de tal cor para que tudo mude? Por que apenas em um 31/12 estabelece-se um marco de renovação? É apenas uma data como outra qualquer. Renovação é a pessoa que escolhe, não precisa de data.

E aí, durante toda a noite de festa aquele homem passa brigando com você mesmo você tendo jurado que iria relevar o comportamento sociopata dele e na virada o fulano some. Quando toda a família se reúne para ir em bora se descobre que ele passou a noite sozinho fazendo palavras cruzadas. Esse homem era o pai.

Famílias são compromissos inalienáveis por piores que elas sejam. Eu não acredito em deus ou qualquer outra divindade, não acredito que a mulher deva se sacrificar para a felicidade geral da família como minha mãe e minha vó fizeram e fazem mas que todos devem contribuir com pequenos sacrifícios para isso se se escolheu ter família. Nós, os filhos, é que não fizemos escolha alguma… Apenas nascemos ali, daquele jeito, gostemos ou não e por mais que nos afastemos ainda teremos alguma raiz naquele grupo de pessoas. Nascerá um dia em que um filho não se importará realmente se seu pai é alguém ausente mesmo estando presente, ele não tentará forçá-lo a efetivar seu posto e não se importará. Mas até esse dia as famílias ainda serão infelizes e os filhos ainda sairão de casa para não terem de se importar com quem não se importa com eles.

 

Anúncios

2 comentários sobre “Palavras Cruzadas – Ou – Todas as Famílias (in)Felizes…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s