Universo Zumbi – Dia 08

Olá Tristeza! Bom dia Tristeza… – Domingo 15/04.2012

 

                Bom Dia Depressão, olá solidão! Essa semana meu medicou trocou meus medicamentos, não tomo mais meu veneno do coração, Rivotrill. Meu veneno que me embalava em seus braços e me levava para um sono sem sonhos, um confortável estupor ao despertar como entre róseas nuvens flutuar; reconheço que precisava me livrar dele ou, melhor, que desejava. Meu antidepressivo eu já tinha substituído do citalopram para o prystic há quatorze dias e com esse novo ansiolítico tenho enfrentado uma pequena guerra.

                No primeiro dia eu me transformei em um zumbi e me desesperei. Nunca antes em minha vida meu cérebro tinha estado completamente vazio, não conseguia pensar, manter uma linha de raciocínio ou fazer uma simples operação matemática (7 x 8 = 48). Só quando foi completando vinte e quatro horas que eu o tinha tomado é que o efeito foi passando e voltei a tomar conhecimento de mim e dos meus movimentos, por ordens médicas então fiquei mais 24h sem tomá-lo e usando o meu rivotrill velho de guerra.

                A dose devia estar muito alta então (palavras do médico), mesmo sendo 2,5mg. Toma-se meia dose, e não faz efeito… Choro por duas horas no sábado, eu estou cansada. Estou muito cansada de chorar, de me sentir um lixo, de minha vida não ter sentido, de ter de contá-la para psiquiatras e psicólogos, de me analisar e de procurar resolver todos os problemas da minha vida para achar a solução da minha depressão. Resultado? Volta a dose completa para não mais pensar em me matar… Apesar de duvidar da capacidade que tenho de tirar minha própria vida.

                Dose Inteira de Novo. Toma-se nove e meia de sábado. Acorda-se quinze para as nove no domingo. Entorpecida. Não penso, é só ligeiramente assustador hoje e consigo estudar, estou com medo de não ter gravado a matéria para a prova… Não quero perder o semestre nem a minha própria mente. Começo a falar tudo o que sei sobre direito comercial em voz alta, minha mente ainda está lá por debaixo do carpete e do vidro embaçado. As horas do dia vão passando e não posso tomar o rivotrill, pelo meio do dia me sinto mal e tomo uma xícara de café muito doce e forte, melhoro. E, em um dado momento… Estou bem.

                Estou assustada, aterrorizada. Em quase um mês essa é a primeira vez que me sinto bem, eu estou bem! Ao mesmo tempo temo perder essa sensação de novo, não estou feliz, mas estou bem. Estou feliz por um pequeno facho de luz ter atravessado as nuvens e mesmo que nublem sei que ele clareará de novo o meu dia. Por isso, bom dia tristeza! Eu vou indo bem, mesmo que vá mal.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s