EU SOU O MENSAGEIRO – Makus Zusak

“Antes até de começar a entrar em detalhes sobre mim, acho melhor ir contando alguns outros fatos:
  1. Quando tinha 19 anos, Bob Dylan já era veterano da noite do Greenwich Village, em Nova York.
  2. Salvador Dalí já tinha pintado uma porrada de quadros sensacionais e se rebelado quando fez 19 anos.
  3. Joana D’Arc era a mulher mais procurada e caçada no mundo quando tinha 19 anos, tendo criado uma revolução.
Daí vem Ed Kennedy, também com 19 anos de idade…
Não segue carreira nenhuma.
Não tem o menor respeito na comunidade.
Porra nenhuma.”

            Nossa história começa com um assalto à banco e Ed Kennedy. Essa é uma história sobre um “looser”, um perdedor. Quem, hoje em dia, leria uma história sobre um perdedor, um cara que é taxista, não fez faculdade, bebe e joga cartas com os amigos e mora no subúrbio? Ainda mais quando esse cara é filho de um alcoólatra e a própria mãe não gosta dele? A própria mãe!

            Muitos não gostaram desse livro por dois motivos: O número de palavrões que nosso personagem principal e seus amigos falam e o começo que é meio chato, leva certo tempo para a história engrenar e você se juntar a ela. Particularmente acredito que os palavrões se enquadram com o personagem e com a situação em que ele vive, mas vão se tornando mais raros no decorrer do livro à medida que o personagem/narrador evolui.

            Mas vamos a história: Ed Kennedy tem 19 anos e não fez nada em sua vida, nada ao menos que pudesse contar como alguma coisa, quando depois de um assalto à banco que presenciou começa a receber correspondências misteriosas. Cartas de baralho e em cada carta um endereço, um lugar para se ir, uma coisa para se fazer. Ed vai aos poucos se tornando uma pessoa melhor e vai também melhorando a vida das outras pessoas, ensinando-lhes sua “mensagem”. E enquanto resolve a vida das pessoas a sua volta vai, também, resolvendo a própria vida.

            É um ótimo livro, talvez sua melhor parte é que todas as personagem são absurdamente plausíveis! Todos nós conhecemos um Ed Kennedy, um Marv, uma Suzanne Boyd, uma Milla que ainda espera seu Jimmy e tantos outros… Tanta gente absolutamente comum que nós nem notamos sua existência, não nos damos ao trabalho de conhecer sua história ou compartilhar de sua dor. Todos têm algo para contar, só que o mundo não quer escutar. Esse é o problema do mundo e é o mote do livro.

            Vale a pena ler, nem que seja para escutar uma mensagem simples e que te devolve um pouco da sua fé na humanidade.

 

Anúncios

Um comentário sobre “EU SOU O MENSAGEIRO – Makus Zusak

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s